DNPontocom

Os planos de um ex-hacker brasileiro para legalizar a prática que o levou à prisão

Daniel Nascimento foi detido em 2005 por invadir sistemas da Telemar. Hoje, ele é consultor de cibersegurança e quer descriminalizar a imagem que as pessoas têm de hackers

Hoje, aos 29 anos, Daniel tem uma missão que, para muitos, pode soar de uma doce ironia, mas para ele reside um propósito maior: ajudar a mudar a imagem que hackers têm no Brasil – a de indissociável criminoso. “É um preconceito muito grande que a sociedade carrega com a palavra hacker”, conta ele em entrevista ao IDG Now!”. “Sofremos preconceito. É realmente muito difícil você bater na porta de uma empresa e falar ‘oi, eu sou um hacker, quero trabalhar com você’. O cara vai chamar a polícia”, ressalta. Para Daniel, é uma questão que mais diz respeito a falta de oportunidades para talentos que podem muito bem ser alocados em cibersegurança, um mercado que tende a crescer exponencialmente em um universo que será, inevitavelmente, conectado. “O hacker é uma profissão. É uma mão de obra necessária como um todo. Vivemos na era da Internet das Coisas, a gente tem que desenvolver isso. Mas para que os hackers sejam bem aceitos, é preciso mudar essa cultura também”, defende.

 

 

 

Veja mais: http://idgnow.com.br/carreira/2018/11/06/os-planos-de-um-ex-hacker-brasileiro-para-legalizar-a-pratica-que-o-levou-a-prisao/

Sem comentários
Postar um Comentário